PR Convida: Marcel Facetto

Essa semana circulou na internet um vídeo feito pelo Alex Chacón, um viajante que registrou seus 600 dias, 36 países e 202.697 quilômetros viajados com uma GoPro e o resultado é um vídeo SENSACIONAL (que você vê clicando aqui) com pequenos momentos e lugares por onde o Alex passou durante essa baita viagem!

Aproveito para compartilhar um vídeo feito pelo meu amigo Marcel Facetto, que também utilizou uma GoPro durante um mochilão de 28 dias pela América do Sul, e registrou de forma MUITO criativa essa viagem que revela paisagens surpreendentes de 20 cidades pela Bolívia, Chile e Peru em 360 graus!

Alguns momentos dessa viagem incrível:

1002638_10201935667381588_684593815_n

Valle de la Muerte

995925_10202066007800017_1063375396_n

Caminho para Aguas Calientes

1237161_10202003301152390_49783822_n

Valle Sagrado

554558_10202012875471742_1077161446_n

Machu Picchu

 

 

 

 

 

 

 

The Move, Eat & Learn Project

Três caras, 44 dias, 11 países, 18 voos, 61.000 km e uma ótima ideia! Os registros de uma viagem que se tornaram mais do que uma lembrança, eles ensinam e aguçam os sentidos. Esse projeto sempre me inspira, e acho que ele tem a ver com o espírito que quero passar aqui, então resolvi compartilhá-lo. :)
Por Rick Mereki (diretor, produtor, câmera e editor), Tim White (produtor, editor, e som) & Andrew Lees (ator)

 

Quem entende o coração de um jovem senão ele mesmo?

Essa frase acima é de autoria da Patti Smith. Ela é uma cantora, compositora, poeta e artista visual que se consagrou durante o movimento punk na década de 70. A geração dela deixou um legado importante, como o movimento das mulheres, o engajamento social presente na cena musica, e o traço cultural que veneramos e que foi o impulso para muitas coisas que fazemos e conhecemos hoje em dia.

post0025-1

(Na foto Patti Smith clicada por Robert Mapplethorpe)

Quem ainda não leu o livro “Just Kids” (ou “Só Garotos”, traduzido para o português) deve ir agora na livraria mais próxima e comprá-lo! Além de fazer uma declaração para o grande amor de sua vida, Robert Mappethorpe, Patti conta histórias de como era sua rotina e busca pela sobrevivência na década de 70 pelas ruas de Nova York.

Apesar de todas as dificuldades, Patti e muitos outros artistas da época acreditavam nas mudanças e no poder das pequenas ações que fazemos para realizar nossos sonhos. O mundo é de todos nós e ele precisa da nossa fé e disposição para começar a se transformar.

Esse vídeo tem rodado pela internet nas últimas semanas e é um projeto muito legal! Ele mostra como as diferentes gerações pensam em relação ao futuro do mundo em que vivemos. Ainda dá tempo pra acreditar, mudar e fazer história. 

Quem pode acreditar e entender nossos corações jovens senão nós mesmos? :)

Primeiro Rabisco Convida!

post0022-1

Hoje começa uma nova etapa no blog! Quero convidar meus amigos e leitores do blog a participarem também! Toda semana vou postar aqui sobre pessoas que tem talento, fazem um trabalho bacana, ou se dedicam a algum hobby com amor.

Tudo que é bom merece ser compartilhado, e eu acredito muito na união de boas energias e de quem quer e faz o bem! <3

Portanto, quem já tiver um projeto ou mesmo que seja apenas disposição e ideias boas entre em contato comigo e vamos nos divertir! Uma ótima semana a todos :)

Felicidade

post016-1

Ilustração por Marina Viabone

Segunda-feira muitas vezes é um dia em que a gente gostaria de estar em outro lugar ou fazendo outra coisa que não aquela que está nos esperando as 7h da manhã. Se estamos presos em uma rotina ou uma atividade que nos faz ter vontade de fugir é porque, talvez, estamos fazendo a coisa errada.

E entre frustrações, limitações e tédio vamos levando…por quê? Que tal repensar esse momento e tentar mudar? Passamos muito tempo na vida trabalhando, e se a gente não faz o que gosta como podemos alcançar nossas expectativa profissionais e sermos felizes?

Tenho conversado com muitos amigos e reparei que a maioria está passando pela mesma crise profissional: a gente fez a faculdade que queria, passamos 4 ou 5 anos estudando o curso dos sonhos, fizemos estágios ou trainees para conhecer melhor a área, já tivemos um ou dois empregos mas…e agora?

Para entender melhor o que está acontecendo veja aqui.

A nossa geração é entusiasta, curiosa, somos flexíveis, inquietos, temos a tecnologia como aliada, e o pouco não nos basta, queremos muito.! Se você está insatisfeito abra mão da sua resistência à mudança e comece agora! :)

Veja esse vídeo gravado pela Marina Shifrin, uma americana de 25 anos que trabalhava há dois em uma empresa de animação taiwanesa. Marina cansou do seu chefe que só se preocupava com o número de visualizações dos vídeos que a empresa produz e não com a qualidade deles.  O vídeo virou um sucesso na internet e exemplo de determinação e honestidade!

Que os momentos de felicidade durem mais tempo e que cada segunda-feira seja vista como uma nova semana de oportunidades. <3

“You only live once”

Bom dia!

Receber um “Bom dia” animado e estampado com um sorriso logo de manhã melhora (nem seja por cinco minutos) o dia de qualquer um, até dos mais mal humorados.

Alguém, pensando nisso, teve a ideia genial de criar um site onde pessoas do mundo todo enviam vídeos curtinhos dando “bons-dias” em diversas línguas, uns tímidos, outros mais animados…funciona! Eu me animo a cada acesso :D

post009-1

Acordei inspirada e fiz esse vídeo em stop-motion no meu quintal, então…Bom dia! :)

You only live once

(foto por Marina Viabone)

“A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:’Não há mais o que ver’, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caía, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.”

JOSÉ SARAMAGO