PR Convida: David Santana

Hoje temos aqui no blog outro parceiro/convidado/amigo. O David trabalha com Publicidade e Comunicação, mas nas horas vagas preenche seu blog pessoal “Ideias Nobres, Versos Pobres”  com versos nada pobres! O blog dele tem mais de 300 poemas e reflexões sobre diversos temas e muita sensibilidade. :)

 

David Santana Neves

27 anos

Redator publicitário, Planejamento estratégico em eventos e Culture Marketeer. De tudo um pouco no mundo da comunicação.

Minhas principais influências são… “Meu avô João, Quintana, Drummond, Leminski, Manuel Bandeira, Oscar Wilde, Dom Quixote, Dom Casmurro, Rock’n Roll e Música Brasileira de qualidade.”

No futuro eu quero… “Dar a volta ao mundo num balão.”

O David se expressa muito bem transitando pelas possibilidades que a língua portuguesa oferece, criando rimas e ritmos bem interessantes em seus poemas.

Apelo

“Amor à flor da pele

Quando te vejo sinto um arrepio na pele.
Apele para mim – beijar – toda a pele sua.
Sua pele é minha, minha pele sua.
Apelo para te beijar onde há pêlo, onde pele há.

Apele para me dar… Há pele sua sobre mim
Minha pele sobre você – apelo sim
…e no fim do apelo, arrepio e fim.”

Avoado

“O amor foi visto por aí, voando.

Perdidos somos nós, passarinhos que ainda não aprenderam a voar. E apressados por sermos novos demais, pulamos para o galho mais próximo só porque o que estamos balança.

Perdidos somos nós que temos mapas, tecnologia, guarda-chuva, conta-gotas, e estamos cada vez mais infelizes. Fabricamos asas como se pudéssemos enganar a natureza, tiramos os pés do chão, mas ao invés de voar, viramos de ponta-cabeça.

Ele continua por aí, voando, pousando, em seu caminho. Distraído, avoado. Querendo se multiplicar.

A culpa não é do amor, é dos amadores.”

 

post0026-1 (3)

Eu Rio

“Entre Copacabana e Ipanema nascem amores, calores, poemas. É lá do alto, Arpoador, calor, amor. Pôr do sol, nascer e te ver partir.

Todo dia o mundo morre um pouquinho e se acaba mansinho pra nascer pra lá. Abraço os joelhos e apoio o queixo imóvel te vendo partir, enquanto lá embaixo vejo as ondas levarem os que desafiam.

Agora eu entendo a bossa e suas garotas, suas curvas, suas orlas.

O bom é estar ali, aplaudir, te ver ir. Ah como eu rio, e rio alto. Ah Rio, que saudade de ser seu.

Lento é o vento do adeus.”

Uma sociedade

“Sorrir com você, acordar com você.

Ir dormir e deixar o tempo me envolver.

Levo as horas a sério, não perco nenhum segundo.

No primeiro minuto você já é minha.

Quero comer ao seu lado, andar no mesmo jardim e colher a sobremesa.

Ver o sol nascer, os filhos crescer…Ver tudo mudar, sentados na varanda.

Adoro esse vaivém de gentilezas. Sintonia é uma palavra que junta tudo, e transborda meu corpo num lugar ideal para receber um sorriso… Te declaro culpada por muitos deles.

Dividir. Cozinhar. Viajar. Juntos!

Quer ser minha sócia? Fiz minha proposta!”

!

Um comentário sobre “PR Convida: David Santana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *